Premonição

Então, acordastes em pleno sonho. 

Os membros rijos, paralisados.  

Seus traços imóveis 

Repousam sobre nova realidade. 

Agora, assustastes no limiar de mundos. 

Nestes mundos de reflexos transitórios.  

Repetidamente criastes ilusões de movimentos. 

E caminhastes sobre escada de degrau único. 

Distanciastes a cada alternar de luzes e sombras. 

Enquanto, aos poucos, abraçastes irremediavelmente o mundo; 

E nele te transformastes. 

As lisas ondas de teu lago silenciando lembranças.  

Juntos, seguiremos na mesma direção. 

Não abordaremos sentidos diferentes. 

Dissolveremos todos os laços. 

Até os mais elementares. 

Eternamente. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s